Depressão Bipolar

Trata-se de diagnóstico de fundamental importância pois norteará a terapêutica e o prognóstico da afecção. Há os casos mais evidentes, onde as oscilações entre depressão e mania (entenda-de mania como: humor eufórico, aceleração do curso de pensamento, disposição a fazer várias atividades simultaneamente e nenhuma terminar, maior desinibição sexual, etc...) são claros e prontamente determinam uma conduta. Porém há os casos cujas oscilações são menos evidentes e estes períodos de mania se caracterizam por maior agitação, insônia, irritabilidade e histórico de resposta parcial ou nenhuma resposta ao uso de antidepressivos. Tratando-se portanto de um desafio para se diagnosticar e tratar.